OUTRO SOLDADO NORTE-COREANO FOGE PARA O SUL
 

 

Fronteira coreana: Outro soldado norte-coreano foge para a Coréia do Sul

DER SPIEGEL

21 de dezembro de 2017

Nordkoreanische Soldaten an der DMZ (November 2017)

Novamente, um soldado norte-coreano teve êxito em  fuga para a Coréia do Sul. Ele atravessou a estreita fronteira, cruzando-a durante uma forte neblina na área do posto da guarda. Pouco depois, tiros foram ouvidos na região.


Mais um soldado norte-coreano fugiu para a Coréia do Sul atravessando a estreita e bem vigiada zona desmilitarizada de Panmunjon. O homem atravessou uma área bloqueada entre os dois países, localizada na parte sul, de acordo com informações do ministério da Defesa da Coréia do Sul, localizado em Seul. Depois de escapar pela zona desmilitarizada, o soldado apareceu no posto de controle sul-coreano na fronteira.No momento da fuga, pela manhã, uma densa neblina cobria a região.

Segundo o porta-voz do Ministério da Defesa sul-coreano, não foram disparados tiros e no lado norte-coreano, não houve nenhuma confirmação de movimentações anormais de tropas. A agência sul-coreana de notícias, Yohnap, noticiou que os soldados de ambos os lados teriam trocados tiros.Os sul-coreanos dispararam tiros de advertência, quando norte-coreanos se aproximavam da fronteira, onde evidentemente procuravam pelo desertor. Aproximadamente 40 minutos depois, tiros foram ouvidos no lado norte-coreano, mas não estavam direcionados à fronteira. De acordo com a Yonhap não há o conhecimento de  mais detalhes sobre o ocorrido.

Os 4 quilômetros que separam a fronteira é coberto de arames farpado e cercada por campos minados. A travessia é extremamente perigosa.
Há um mês, um outro soldado norte-coreano protagonizou uma fuga sensacional pela zona desmilitarizada de Panmunjon. Ele foi alvejado por guardas norte-coreanos quando se aproximava e no cruzamento da fronteira com o sul. O soldado foi hospitalizado e sobreviveu.

Enquanto estava no hospital, os médicos ao operarem o intestino do soldado para a retirada de balas e fragmentos, descobriram dezenas de vermes e um dos parasitas encontrados tinha 27 cm de comprimento.

Todos os anos, vários norte-coreanos fogem da fome e da falta de liberdade do regime autocrata e comunista de sua terra natal. A maioria foge atravessando a fronteira com a China, onde frequentemente são abatidos pelos guardas da fronteira. Um terço dos que conseguem cruzar a fronteira para a China, precisam ainda atravessar o interior do país para chegar à Coréia do Sul. A fuga pelo interior da Coréia do Norte é incomum.

Só no ano de 2017, 4 soldados norte coreanos conseguiram atravessar a fronteira com a Coréia do Sul.
 

http://www.spiegel.de/politik/ausland/donald-trump-haelt-rede-zu-neuer-sicherheitsstrategie-america-first-a-1183999-druck.html
Tradução
- Márcio Alexandre
: http://www.ma-traducoes.webnode.com/